quinta-feira, 1 de outubro de 2015

Lanchonete e casa são destruídas por incêndios


 





 

Créditos: Bombeiros de Laguna/DS


Um incêndio destruiu um estabelecimento comercial em Laguna, na manhã de ontem, e uma residência na noite de terça-feira, em Armazém. Em Laguna, de acordo com o Corpo de Bombeiros da cidade, por volta das 7h30 a Central de Emergência foi informada que uma lanchonete, localizada no Farol de Santa Marta, encontrava-se em chamas.
Assim, foi deslocada uma viatura para o local, que encontrou o estabelecimento tomado pelo fogo. Além disso, havia o risco de as chamas se propagarem para as residências vizinhas. Foram utilizados aproximadamente 6.500 litros de água para controlar as chamas, proteção de áreas adjacentes e rescaldo.
Em Armazém, o incêndio aconteceu na noite de terça-feira, onde uma residência localizada no bairro São Francisco foi destruída pelo fogo. A família perdeu todos os seus objetos, roupas, móveis e alimentos. Morava na residência uma mulher com três filhos. Ninguém

Dois jovens envolvidos em homicídios são detidos

Tubarão
Dois jovens com antecedentes criminais e suspeitos de envolvimento em homicídios foram apreendidos nos últimos dias na região.  Um deles em Tubarão e o outro, no fim de semana, em Laguna. Ambos foram encaminhados ao Centro de Atendimento Socioeducativo Provisório (Casep) da Cidade Azul.

Na manhã de ontem, em Tubarão, um grupo de policiais civis da Divisão de Combate a Furtos e Roubos (DCFR) cumpriu um mandado de busca e apreensão. O jovem de 18 anos é suspeito de participar de um assassinato ocorrido em Jaguaruna no início do ano passado.

O suspeito também possui passagens por tráfico de entorpecentes e por tentativa de homicídio. Na época dos delitos, ele era adolescente, motivo pelo qual agora foi encaminhado ao Casep da cidade, que acolhe os menores infratores até os 21 anos, com o tempo máximo de permanência de até três anos.
Em Laguna, no último sábado, um jovem de 17 anos, suspeito de assassinar Antenor Santos dos Reis, de 44 anos, com um tiro no dia 3 de março deste ano, foi apreendido pela Polícia Militar (PM). Em uma ronda realizada por uma guarnição da radiopatrulha no bairro Magalhães, o suspeito foi localizado. Após a abordagem e identificação, ele conseguiu escapar ao pular vários muros de residências e foi preso pouco depois em um cerco realizado por uma equipe do Pelotão de Patrulhamento Tático (PPT).

Prefeito poderá sofrer impeachment

A decisão foi tomada pelo TJSC devido à falta de pagamento de indenizações, e créditos de fornecedores e prestadores de serviço.
Laguna
O prefeito de Laguna, Everaldo dos Santos, pode ser cassado e impedido de participar da próxima eleição. O Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) determinou à Câmara de Vereadores da Cidade Juliana que um processo de impeachment seja aberto contra o chefe do executivo.

A decisão foi tomada devido à falta de pagamento das indenizações de precatórios, e créditos de diversos fornecedores e prestadores de serviço. A iniciativa da denúncia partiu do Ministério Público após o prefeito ser intimado várias vezes para efetuar o pagamento de forma parcelada, o que não ocorreu.

Conforme o procurador jurídico do município, Adriano Teixeira Massih, o valor de R$ 1 milhão não foi pago. “Acredito que os vereadores devam solicitar informações ao prefeito antes de qualquer decisão. Não é que ele não quer pagar. Não tem como ser pago. Estamos em conversação com o TJ para tentar o parcelamento da dívida em seis vezes”, explica.

No processo também é determinado que as contas municipais sejam bloqueadas e que os repasses dos governos federal e estadual sejam sequestrados para que o TJ efetue o pagamento aos credores.

Além das penas previstas, o município também foi incluído no Cadastro de Entidades Devedoras Inadimplentes (Cedin) - com isso a prefeitura não poderá mais adquirir empréstimos e receber repasses. A ação julga que Everaldo tenha cometido três crimes: prevaricação (quando o funcionário público deixa de cumprir com a obrigação e visa satisfazer o interesse pessoal), improbidade administrativa e de responsabilidade. 

Energia da ponte pode ser cortada

Priscila Loch -contexto@notisul.com.br
Priscila Loch
Muita gente tem estranhado o fato de as luzes da parte estaiada da Ponte Anita Garibaldi, na BR-101, em Laguna, estarem com apenas uma cor, sem o habitual rodízio de cores. Felizmente, não se trata de nenhum corte, e sim de uma referência ao Setembro Amarelo, em alusão à prevenção contra o suicídio. A proposta é fazer o mesmo com o Outubro Rosa (câncer de mama) e o Novembro Azul (saúde masculina). Mas não está descartado que a ponte fique às escuras futuramente. Os atuais gestores da prefeitura de Laguna continuam irredutíveis na decisão de não pagar pela conta de energia da travessia até recorrerem à última instância. A justiça federal determinou que os custos com a iluminação, inclusive a manutenção do sistema, devem ser bancados pelo governo municipal. Investidores de Santa Catarina e também do Rio Grande do Sul já procuraram a prefeitura para apresentar projetos com energia renovável, como eólica ou fotovoltaica, mas porque não houve conversa, justamente porque não há intenção de assumir mais essa conta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário