sexta-feira, 29 de maio de 2015

Inquérito irá apurar depredação

Um inquérito policial irá apurar o ato de uma tubaronense que aparece em um vídeo quebrando vidro e depredando computadores da Farmácia Central, em Tubarão. As imagens ganharam repercussão nas redes sociais e serão investigadas. No vídeo, a mulher se descontrola e, aos berros, pede remédios para sua mãe, que há três meses não estaria sendo entregue.

De acordo com o delegado da Central de Plantão Policial (CPP) de Tubarão, Fernando Lúcio, um Boletim de Ocorrência foi registrado. “Agora, vamos instaurar um inquérito policial. A mulher deverá ser indiciada por dano qualificado e, se condenada, a pena varia de seis meses a três anos de reclusão”, informa o delegado.
No vídeo, a mulher afirma que há três meses solicita o remédio e que na farmácia sempre apresentam uma justificativa para que o medicamento não seja entregue. “Quero o remédio aqui e agora”, fala a mulher nas imagens. As pessoas pedem calma, mas a mulher se exalta. “Não quero conversar. Quero o remédio. Estou cansada”, diz a tubaronense, no vídeo que tem pouco mais de dois minutos.
Em nota após o ocorrido, a prefeitura de Tubarão, através da assessoria de comunicação, informa que a Fundação Municipal de Saúde registrou boletim de ocorrência ontem, por conta de um ato de vandalismo. Ainda na nota, segundo a presidente da Fundação, Tanara Cidade de Souza, nenhum dos medicamentos requisitados pela senhora estava em falta. “Ela veio buscar cinco medicamentos e todos seriam entregues. Ela teve essa reação quando foi alertada de que o local correto para retirar três deles é a unidade de saúde do bairro onde mora. Porém, eles seriam entregues mesmo assim”, explicou.
“Ainda que os medicamentos estivessem em falta, nada justificaria esse tipo de reação, depredando o patrimônio público. Além disso, todas as solicitações foram atendidas”, observa a diretora-presidente, através da nota enviada à imprensa pela assessoria de comunicação do governo de Tubarão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário