segunda-feira, 8 de julho de 2013

Segunda 08:07:2013 Curtam!



Por um Brasil digno.
Olha gente! Confesso que fiquei surpreso com os jovens e o povo na rua neste imenso país, gritando com cartazes e faixas pedindo dignidade. Este movimento atravessou duas semanas é um novo desafio para imprensa e para toda a sociedade.
Queremos um Brasil melhor e digno. Somos favoráveis por uma mobilização pacifica que alivie o sofrimento da população. Mas não podemos admitir e compactuar com a violência , a baderna e juntamente a destruição do patrimônio público e privado. Não podemos admitir a truculência policial ou agressão gratuita aos profissionais de imprensa.  
Cenas de manifestantes depredando e pondo fogo, destruindo e disseminando a algazarra somente irão contribuir para esvaziar os pleitos daqueles que protestam pacificamente. A reação policial e mais necessária naqueles casos em que há uma evidente ameaça a ordem. Mas precisa ser conduzida sem abusos, dentro das normas de uma policia civilizada. Confrontos violentos somente contribuem para a transformação de um sentimento de esperança e angustia, insegurança e temor. Isto não é nada bom.
Desta forma acreditamos que os protesto atuais contribuirão para aperfeiçoar  e trazer melhorias ao nosso país.
A democracia é um regime  lento, cheio de caminhos tortuosos e duros. E não existe atalhos. Mas para chegarmos a um país digno, terá de ser um Brasil democrático, construído dentro das normas do regime democrático.
Ricardo Cardoso
Jornalista e Pedagogo
Uma boa ideia!

http://www.laguna.sc.gov.br/uploads/noticias/relacionada_pequena_7435c399d8064af4f8866e4ca38e04ee.jpg

O primeiro café com ideias que aconteceu no Salão do Hotel Fliper no Balneário Mar Grosso, contou com a presença  maciça da imprensa da região. Sendo assim todos tem o direito a informação não dando privilégios a alguns como vinha sendo feito ao logo dos ultimos oito anos. Uma pena o Secretario de Turismo João  Carlos tenha se alongado muito em sua explanação  falando da ações de sua Secretaria. Esqueceu que o café era com o Gestor Público. A imprensa local participou com perguntas feitas ao gestor publico. Participaram trocando ideias o dentista Marcio Rodrigues, Ricard Fernand, Almir Abraão, Valmir Guedes, João Barreiros, Ricardo Cardoso e Preto Crippa. Esteve presente Celso Fernandes e Vânio Pop como mediadores, sempre bem alinhados e educados.E a assessora Marinez  cope tente e atenciosa.

Pura emoção
Estive conversando com o Toninho do hotel Recanto, sempre gentil e simpático. E fiz uma pergunta. Toninho conhece o Prefeito Everaldo de  onde? Simplesmente ele me respondeu? Desde  a infância, pois nasci e me criei no K-37. O meu pai tinha um comercio uma venda e o pai do Everaldo comprava no armazém. Naquele tempo se vendia na caderneta e o arroz, feijão, milho e farinha era vendido  aquilo a laranja era no cento e a manteiga era vendido a  quilo. Tinha que saber embrulhar , fazer o pacote usando os dedos. Toninho encheu os lhos de lagrimas e se emocionou a falar da família Santos. Eles fazem parte  da minha historia de vida, pois conheci o pai de Everaldo e toda sua família, eram pobres, humildes, mas sérios e trabalhadores. Everaldo vendia torradinha e cartucho nos dias que tinha jogos. Me lembro ainda, quando o seu irmão morreu afogado no Camacho a multidão era tanta que o barrote da casa cedeu indo a baixo. Lembro também quando o engenheiro Antonio dos Santos passou no vestibular a festa foi grande chegando a rasparem a cabeça do   Antonio . “Eles são um exemplo a serem seguidos”. Finalizou Toninho ainda emocionado.

Reclamando
Os guardas municipais estão reclamando que estão sendo perseguidos, tendo que trabalhar nas horas de folga e ainda necessitam: de treinamento de qualificação em uma academia com aulas de direito penal, administrativo, código de transito e também aula de castelhano para atender os turistas. Pedem também que seja criada a Secretaria de Segurança Publica Municipal e Transito, com um o plano de carregaria com promoções e sua chefia direta seja um guarda de carreira, sendo assim valorizando a classe. Estão reclamando que a central de vídeo monitoramento  a três meses foi desativada e até agora não foi instalada.
A casa das sete mulheres.
Eu queria entender porque tantas mulheres em um pequeno espaço de serviço. Isto tudo acontece na Secretaria de Obras. Quatro estão trabalhando na parte administrativa e três na cozinha. Há alguns anos atrás, apenas uma funcionaria dava conta do regado na parte administrativa, e ainda atendia o telefone anotando os reclames da população.
Disque cidadania
Esta passando da hora do gestor publico criar uma ouvidoria municipal que realmente funcione. Houve e escute o cidadão. Anotando as reclamações e elogios. Através do telefone divulgando na mídia e também por email e redes sociais. Fazendo relatórios semanais ao gestor publico com casos resolvidos e os que estão ainda em andamento. O disque cidadão ou disque cidadania. Sendo assim tornando ainda mais um  governo democrático e mais próximo ao  cidadão.
Imobilidade urbana
Há mais de um ano que a Confer vem rascando e furando as  avenidas, ruas, travessas da cidade. O respeito com o cidadão extrapolou os limites toleráveis. Falta planejamento, organização , administração e sinalização. Estão tirando as pedras do calçamento e não estão repondo, estão colocando o asfalto e não estão compactando. Falta parceria com a Secretaria de Obras e o setor de transito. É claro  esta faltando fiscalização da Secretaria de Infra Estrutura e Planejamento. Nas ruas do Bairro Progresso próximo a sede do Brinca há mais de 120 dias tiraram as lajotas e não tiveram tempo hábil  para coloca-la em seu devido lugar. Os buracos se multiplicam e agradecem..

Nenhum comentário:

Postar um comentário