terça-feira, 6 de outubro de 2015

Mudanças não são informadas à corregedoria









 


Através de ofício, coube à comissão formada por servidores da empresa Montesinos Administração Prisional, que atua no Presídio Regional de Tubarão, informar à juíza da 2º vara criminal e corregedora da unidade, Liene Francisco Guedes, sobre o fim da cogestão da empresa com o Estado, na atuação dos serviços prestados na unidade prisional da Cidade Azul.

Conforme a assessoria da juíza, até ontem a magistrada não havia sido comunicada oficialmente pelo Estado sobre o encerramento do contrato, que se encerra no próximo dia 28. Advogada representante da comissão e presidente da Comissão do Direito do Trabalhador na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em Tubarão, Amanda Darela diz que o ofício foi entregue em reunião com Liene, na tarde de ontem.
“Informamos à juíza a decisão que foi tomada pelo Estado. Estamos buscando todas as formas de dar continuidade à manutenção do contrato. Através da OAB, nos posicionamos contrários à decisão do Estado de encerrar a cogestão”, diz a advogada, que esteve acompanhada de servidores na reunião com a juíza.
Amanda antecipa que no encontro a magistrada iria entrar em contato com o Tribunal de Justiça. Isso, pois, segundo a advogada, o TJ também não teria sido informado da mudança que deverá ocorrer no presídio de Tubarão. “Esperamos uma nova reunião que deverá dar rumos ao nosso pleito”, destaca a advogada.
A reportagem do Diário do Sul entrou em contato, ontem, com a Secretaria de Justiça do Estado para informações sobre a decisão do encerramento do contrato. Contudo, até o fechamento desta edição não obteve respostas. Desde a última semana buscamos detalhes sobre a decisão, mas nada foi declarado.
Relembre
O encerramento do contrato de cogestão entre o Estado e a Montesinos, em Tubarão, deu seus primeiros passos em agosto, quando foram demitidos 30 funcionários que atuam na unidade da Cidade Azul. No final de setembro, através de nota, a empresa confirmou o encerramento do contrato, por decisão do Estado. Com isso, os mais de 100 funcionários que ainda atuam no local também serão demitidos.

Homem é preso suspeito de estuprar enteada


 





 


A Polícia Civil de Armazém prendeu, na tarde de ontem, um homem suspeito de ter estuprado a própria enteada. O homem foi encaminhado no mesmo dia para o Presídio Regional de Tubarão.
A denúncia chegou à Polícia Civil na última quinta-feira. A informação repassada foi de que a menina estava sendo estuprada há praticamente um ano. Imediatamente, os policiais iniciaram as investigações e foi solicitado um mandado de prisão temporária, que foi deferido e cumprido ontem à tarde.
A menina já passou por exames e a polícia aguarda o resultado dos laudos. Como as informações são recentes e as investigações estão muito no início, a polícia preferiu não divulgar mais detalhes sobre o caso. O inquérito, presidido pelo delegado Gustavo Madeira Silveira, tramita em sigilo.

Foragido é preso por tráfico e roubo


Um foragido de 30 anos foi preso ontem em razão de um mandado expedido pela comarca de Tubarão.Contra ele havia uma sentença condenatória em razão da prática dos crimes de tráfico de drogas e roubos.

No início da tarde, um grupo de policiais da Divisão de Investigação Criminal (DIC) descobriu onde o procurado estaria escondido. Ao perceber a presença dos policiais, ele tentou fugir ao correr entre cercas e muros de residências vizinhas, e foi detido em um terreno nas proximidades.

Na casa foi encontrada uma pequena porção de maconha, que ele assumiu ser de sua propriedade.Durante a captura, o homem ainda desacatou, ameaçou e ofereceu resistência aos policiais.

“Diante dos fatos, ele foi autuado em um termo circunstanciado pela prática de crimes de ameaça, desobediência, resistência, desacato e posse de entorpecente para consumo. Após a realização dos procedimentos, foi encaminhado ao Presídio Regional Masculino em razão do mandado de prisão expedido”, informa o delegado responsável pela DIC, Rubem Antônio Teston da Silva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário